Suposto grupo jihadista ataca ponto turístico no Mali

Suposto grupo jihadista ataca ponto turístico no Mali

Um grupo armado atacou neste domingo (18) um local turístico frequentado por estrangeiros na zona de Bamako, capital do Mali, na África, disse à AFP um funcionário do ministério de Segurança. O local é muito visitado por residentes estrangeiros no país para fins-de-semana de lazer.

"Recuperámos os corpos de dois atacantes", disse Salif Traoré, aos jornalistas, indicando que as tropas malianas procuram "outros dois", sem precisar se existem mais em fuga.

"Conseguimos resgatar cerca de 36 clientes e trabalhadores do resort", acrescentou, entre eles cerca de quinze franceses e malienses.

Militares do Mali e elementos das forças especiais francesas estavam a chegar ao local e um porta-voz do Ministério do Interior citado pela agência Reuters disse que "há uma operação em curso", embora garantisse também que "a situação está sob controlo". Segundo testemunhas, os agressores entraram no acampamento gritando "Allah akbar" (Allah é grande).

Na última quinta-feira (9) à noite, um outro atentado reivindicado por um grupo ligado à Al-Qaeda já havia matado três soldados das forças de paz da ONU no Mali, conhecidos como "capacetes azuis", de acordo com comunicado das Nações Unidas.

Os moradores locais relataram à AFP que ouviram disparos provenientes do local atacado, de onde vinha uma fumaça, constatou um jornalista da AFP, enquanto as forças de segurança chegavam ao lugar.

Notícias relacionadas: