Insatisfeito, Cristiano Ronaldo deseja deixar o Real Madrid

Assim que o torneio acabar, vai entrar de f'érias e não pretende mais voltar a Madri.

O jornal disse que a informação é baseada em uma fonte confiável e que o jogador de 32 anos, eleito quatro vezes o melhor do mundo. Cristiano entende que não tem culpa nesse processo, o clube é que deveria ser responsabilizado.

Recorde-se que Cristiano Ronaldo tem um contrato com o Real Madrid até 2021, mas isso não será problemas visto existirem clubes a querem pagar o valor da cláusula de rescisão. "Estas companhias funcionavam de maneira opaca em um esquema próprio de sociedades instrumentais sem atividade real, sem empregados e que operam por meio de "laranjas" profissionais", diz o jornal.

Isto, para o fisco espanhol, supõe um incumprimento "voluntário" e "consciente" das obrigações fiscais de Cristiano Ronaldo em Espanha. Se permanecer no Real Madrid, o atleta português corre risco sério de ser denunciado por crime fiscal e ser detido.

O sindicato dos Técnicos do Ministério das Finanças (Gestha) alerta que o internacional português pode vir a ser penalizado com "dois a seis anos de prisão por cada um dos delitos", o que implica um mínimo de sete anos.

Os técnicos lembram que também o FC Barcelona tentou fazer o mesmo no caso de Lionel Messi, considerando que as ações dos clubes "são irresponsáveis".

Neymar é outro que enfrenta essa situação e seu pai já reclamou que o filho não tem "proteção fiscal" do Barça.

A denúncia acaba manchando a grande fase dentro de campo do português, campeão da Liga dos Campeões com o Real Madrid e que se encontra atualmente concentrado com sua seleção para disputar a Copa das Confederações na Rússia.

CR7 pisca o olho à saída de Madrid. "Trata-se de, alegadamente, defraudar os rendimentos de publicidade obtidos individualmente pelo jogador, que nada tem a ver com a atividade do clube", refere o sindicato dos técnicos do ministério espanhol das Finanças (Gestha), em comunicado, citado pela EFE.

Primeiramente, Cristiano Ronaldo teria enviado seu dinheiro ao paraíso fiscal das Ilhas Virgens. A fuga ao fisco envolve cerca de 14,7 milhões de euros.

Notícias relacionadas: