Hóquei em patins. FC Porto campeão nacional

Daniel Alves e Cristiano Ronaldo

Treinador da equipa de hóquei em patins do Benfica protestou o golo anulado à formação encarnada, no final do encontro com o Sporting (5-5), em que o clube encarnado falhou a conquista do tricampeonato.

Porto e Benfica chegaram à última jornada do campeonato nacional em igualdade pontual no topo da tabela, com vantagem para os encarnados no confronto direto, mas o empate entre águias e leões (5-5), aliado à vitória portista, deixou os azuis-e-brancos com 68 pontos, contra 66 do Benfica. O Benfica encetou uma reacção e empatou a partida a cinco golos já perto do final. O empate manteve-se e o FC Porto arrecadou o título.

"Marcámos um golo no final". Os jogadores do Benfica ainda festejaram o golo que daria o título, mas a equipa de arbitragem anulou o lance, aparentemente considerando que João Rodrigues, o jogador benfiguista envolvido no mesma, teria desviado a bola para o fundo das redes com o corpo de forma intencional. De qualquer das formas, houve Benfica até ao fim, a lutar para ser tricampeão. "Foi, de facto, uma grande época de hóquei em patins, mas a arbitragem tem de evoluir", atirou o técnico benfiquista Pedro Nunes em declarações à TVI24 após o jogo realizado em Alverca.

Os dragões venceram por uma larga margem, no Dragão Caixa, por 11-4, diante o Riba d'Ave, uma vitória que ficou garantida desde cedo.

Ao FC Porto apenas a vitória interessava e, ainda assim, estaria dependente de um deslize dos encarnados, situação que acabou por acontecer.

Notícias relacionadas: