Economia: Mercado financeiro reduz projeção para inflação e PIB

ABr

Para 2018 a estimativa caiu de 4,37% para 4,33% no segundo ajuste consecutivo

As projeções permanecem abaixo do centro da meta de inflação estipulada pelo governo, que é de 4,5%. A margem de tolerância para estes anos é de 1,5 ponto porcentual (inflação entre 3,0% e 6,0%).

Por sua vez, as projeções para a taxa básica de juros ficaram em 8,5% para este ano e em 2018, ante 8,38% no levantamento anterior.

Para a inflação no fim deste ano, os economistas consultados passaram a ver alta de 3,64 por cento do IPCA, contra estimativa anterior de 3,71 por cento.

O cenário para a política monetária, por sua vez, não sofreu alterações, com a perspectiva de corte de 0,75 ponto percentual da Selic, atualmente em 10,25 por cento, na reunião de julho do BC.

O Top 5 manteve a projeção para a Selic no fim de 2018, de 8,00% ao ano. Para 2018, a estimativa foi de 4,19% para 4,16%.

No comunicado do encontro anterior do Copom, de abril, o colegiado havia destacado que "para 2019 e horizontes mais distantes, (as expectativas) encontram-se ligeiramente abaixo de 4,5%".

No relatório Focus desta segunda, as projeções para a produção industrial para este ano também voltaram a piorar. O motivo pela expectativa é porque foi projetado estabilidade dos preços na semana passada. Essas estimativas foram atualizadas na ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom).

Os economistas do mercado financeiro alteraram suas projeções para a balança comercial em 2017.

Para 2018, a perspectiva de volume de entradas de investimento direto, de acordo com o Focus, foi de US$ 80,00 bilhões para US$ 78,75 bilhões, ante os mesmos US$ 78,75 bilhões de quatro semanas antes.

Outro índice, o IGP-M, que é referência usual para o reajuste dos contratos de aluguel, foi de 1,25% para 1,06% nas projeções dos analistas para 2017. No caso de 2018, o índice seguiu em 4,50%, mesmo patamar de um mês atrás. A mediana das projeções para o mês caiu para -0,07% no relatório Focus. Para 2018, a projeção do IPC-Fipe permaneceu em 4,50%, mesmo valor de um mês antes.

A previsão para a taxa de câmbio em 2017 ficou em R$ 3,30.

Notícias relacionadas: