Sem Brasil e 'esvaziada', Copa das Confederações terá brilho de Cristiano Ronaldo

Rússia vence a Nova Zelândia no jogo de abertura das Confederações

A Rússia derrotou neste sábado a Nova Zelândia por 2 x 0 na partida de abertura da Copa das Confederações, torneio que é visto como um teste do país-sede antes da realização da Copa do Mundo no próximo ano.

A Rússia, que está apenas no 63º lugar no ranking da Fifa, enfrenta Portugal na quarta-feira, enquanto que a Nova Zelândia enfrentará o México no mesmo dia.

O Grupo A terá sua primeira rodada finalizada neste domingo com o confronto entre Portugal e México em Kazan, ao meio-dia (horário de Brasília).

Aos poucos, percebendo a fragilidade dos rivais, o time da casa também não forçou tanto o jogo, preferindo segurar a bola e administrar o duelo. Aos 6, Vasin acertou a trave, em cabeçada. O zagueiro Boxall, que teve um dia para se esquecer, perdeu a oportunidade de cortar a bola antes dela chegar ao atacante. A bola entraria, mas McGlinchey, em cima da linha, afastou.

Há três anos, no Brasil, a seleção russa não venceu nenhuma partida sequer, o mesmo que aconteceu depois de dois anos na Euro. Poloz recebeu na área, dominou e tocou na saída do goleiro. Marinovic evitou o gol logo aos dois minutos fazendo duas belas defesas consecutivas. Erokhin roubou a bola, Poloz deu passe rápido e deixou Glushakov na cara do gol.

Aos 30, porém, saiu o gol russo. O meio-campista recebeu em velocidade e deu um toque por cima do goleiro. Mas justamente quando a Nova Zelândia parecia menos sofrer, saiu o primeiro gol.

Na volta do intervalo, o panorama da partida seguiu o mesmo, e foi então que Marinovic começou a brilhar. Aos 24, Smolov fez toda a jogada, soltou para Samedov, que devolveu e o camisa 9 mandou para o fundo do gol.

Rússia - Nova Zelândia, 2-0.

A Nova Zelândia, até ai ausente ofensivamente, teve, então, duas grandes ocasiões quase consecutivas: aos 77 minutos, um 'tiro' de Thomas obrigou Akinfeev a grande defesa para canto, após o qual Smith cabeceou para Zhirkov salvar sobre a linha.

RÚSSIA - Akinfeev; Dzhikya, Vasin e Kudryashov; Samedov, Glushakov, Erokhin (Tarasov), Aleksandr Golovin e Zhirkov; Poloz (Bukharov) e Fedor Smolov (Miranchuk). Smolov, aos 23 minutos do segundo tempo.

Notícias relacionadas: