Nikão renova com o Atlético-PR até dezembro de 2019

Divulgação  Atlético-PR

O Atlético-PR venceu o Atlético-GO por 1 a 0 neste sábado, no Estádio Olímpico, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Primeiro o Atlético-PR fez gol com Sidcley, aos 3min de jogo, e também desperdiçou chances de gol com Douglas Coutinho e Nikão. Contra o Galo, o gol de Sidcley, que contou com uma "assistência" do zagueiro Felipe Santana, foi marcado aos 45 minutos da etapa final. A melhor oportunidade esteve nos pés do atacante Everaldo, que cobrou pênalti para fora, aos 20 minutos, pouco depois de o meio-campista Igor ter sido derrubado pelo lateral-esquerdo Nicolas dentro da área. O meia Pablo deve entrar na vaga de Lucho González, que precisará cumprir suspensão por ter sido expulso na vitória sobre o Atlético-MG por 1 a 0, na última quarta-feira. Douglas Coutinho avançou pela direita e cruzou rasteiro para Nikão, que bateu de primeira, e mandou a bola com perigo à direita do gol de Felipe Garcia.

Mesmo à frente no placar logo no início do confronto, o Furacão seguiu no ataque e voltou a assustar aos 10 minutos.

O resultado foi importantíssimo para o Rubro-Negro, que conseguiu seu segundo triunfo no torneio nacional e saltou cinco posições na tabela de classificação, chegando à 15ª colocação com oito pontos.

Enquanto o Atlético-GO era todo ataque, o Furacão tentava aproveitar os espaços deixados pelos donos da casa, mas não tinha a competência necessária para ampliar o placar. Nos minutos finais do primeiro tempo, deu tempo para Bruno Lopes e Roger Carvalho, em dois cruzamentos na área, desperdiçarem boas chances de empatar ainda antes do intervalo. Após pênalti cometido por Nicolas, Everaldo foi a bola, mas a cobrança foi para fora. Enquanto isso, aos dez, o meia Andrigo chegou a tirar um grito de gol da garganta da torcida, mas a bola pegou na rede por fora. Em chute de fora da área de Igor, Weverton colocou para escanteio. Com a bola rolando, foram três bolas no travessão e também grandes defesas realizadas pelo goleiro Weverton.

Após a polêmica no jogo diante do Avaí entre Walter e o auxiliar de Doriva (quando o jogador se recusou a cumprimentar o profissional e ainda bateu na mão dele), o treinador chegou a afirmar que o atacante não seria nem mesmo relacionado para o jogo.

Atlético-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno (Paulo André) e Sidcley; Otávio, Deivid e Matheus Rossetto; Pablo, Nikão e Grafite.

Notícias relacionadas: