PJ investiga mails do Benfica denunciados pelo FC Porto

Benfica vai exigir a reabertura do Apito Dourado

O director de comunicação do Benfica, Luís Bernardo, deverá falar deste assunto esta sexta-feira à tarde, na Benfica TV, acusando o o FC Porto de ter pago "muito dinheiro" a esses supostos piratas informáticos. Crime económico? Se o FC Porto alega ter informação confidencial, terá tido acesso a informação comercial e isso é um crime grave", começou por dizer, antes de afirmar o desejo do Benfica de pedir a reabertura do processo Apito Dourado: "Temos recebido centenas de denúncias de pressões sobre agentes desportivos por parte de responsáveis do FC Porto e nessa sequência vemos uma linha de conduta do passado.

Luís Bernardo revelou que o Benfica teve acesso a informação sobre o atual Diretor de Comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, que tem revelado o conteúdo dos 'e-mails' no Porto Canal, segundo a qual este já tinha um contrato de trabalho com o FC Porto quando era jornalista da Agência Lusa. Os portistas, recorde-se, fizeram acusações graves, atribuindo atos de corrupção e tráfico de influências aos encarnados - entretanto, também o Sporting se uniu aos dragões, pedindo inclusive a descida de divisão para as águias caso tais cenários se verificassem na Justiça.

"Nos próximos dias, serão abertos diversos processos no sentido em que todas essas questões sejam devidamente esclarecidas", reforçou, dando o exemplo de alegadas ameaças de elementos do clube azul e branco a árbitros. O Benfica pondera pedir uma indemnização por danos à imagem do clube. Vamos requerer a abertura do Apito Dourado e que seja reanalisado a legalidade das escutas do Apito Dourado. O Benfica tem muita informação mas não é para a praça pública.

De acordo com o Correio da Manhã, o Benfica tem como estratégia fazer ressuscitar o Apito Dourado. E ripostou apontando baterias também contra o Sporting: "Quem se gabou de ter conseguido impedir que Vítor Pereira fosse indicado para a UEFA foi Bruno de Carvalho. Isso, sim, configura um tráfico de influências e o Benfica vai abrir o devido procedimento para que seja investigado", disse Luís Bernardo. "Muitas das pessoas ligadas ao Apito Dourado estão ligadas aos casos que ocorrem nos últimos dois anos: a ameaça que Pinto da Costa fez ao árbitro Rui Costa num jogo com o Arouca; a ameaça de Luís Gonçalves a Tiago Antunes", são alguns dos exemplos do "tipo de conduta da era do AD" que "têm de ser investigados". Algo que o Benfica quer reverter agora.

"Apela-se a que todos tenham um empenhamento redobrado de molde a afastar de forma célere, não só o manto de suspeitas que escurece o universo das competições desportivas profissionais, mas ainda para que todos os procedimentos disciplinares, independentemente da sua natureza ou objecto, venham a alcançar a mais rápida resposta final possível, de molde a que tais competições se disputem, desde o dealbar da época desportiva 2017/2018, num ambiente de regularidade e estabilidade", remata o comunicado. No entanto, se o Benfica tiver factos novos e relevantes sobre essa época, pode sempre desencadear um novo processo criminal ou disciplinar.

Notícias relacionadas: