Atividade econômica cresce 0,28% em abril, aponta índice do BC

IBGE aponta que atividade econômica cresceu no Brasil

O IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central), considerado uma prévia do PIB, cresceu 0,28% em abril. A alta divulgada hoje mostra uma retomada da atividade econômica no País no segundo trimestre, uma vez que, em março, o índice dessazonalizado havia apresentado queda de 0,44% em relação a fevereiro.

Na comparação com abril de 2016, o IBC-Br avançou 0,51%, enquanto que no acumulado em 12 meses houve recuo de 2,66%, sempre em números dessazonalizados.

O IBC-Br avalia a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o Banco Central a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic.

Após cair 0,40% em março (dado já revisado), a economia brasileira registrou avanço em abril de 2017.

No primeiro trimestre de 2017, o PIB oficial, medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou alta de 1% na comparação com o trimestre anterior, rompendo uma sequência de oito trimestres em queda. No mês passado, a atividade recuou 0,4%, o que mostra uma recuperação. Sem o ajuste, o índice ficou negativo em 1,75%. No caso de janeiro, a revisão foi de +0,37% para +0,51%. A série observada encerrou com o IBC-Br em 132,87 pontos em abril, ante 141,05 pontos de março e 135,23 pontos de abril do ano passado. O dado de dezembro foi de -0,04% para -0,15% e o de novembro permaneceu em +0,05%.

A expectativa em pesquisa da Reuters era de crescimento de 0,30 por cento em abril, na mediana das projeções dos analistas consultados. No ano, a atividade econômico registrou queda de 0,44% sem ajuste e baixa de 0,14% com ajuste. No Relatório de Mercado Focus publicado na última segunda-feira, a mediana das estimativas do mercado para o Produto Interno Bruto (PIB) este ano está em 0,41%.

Notícias relacionadas: