Renault Kwid é lançado com preços entre R$ 29.990 e R$ 39.990

Renault libera data da pré-venda do Kwid

O Renault Kwid começa a ser vendido no Brasil em agosto (embora a marca já tenha iniciado a pré-venda) e disporá de 3 versões de acabamento.

Como versão aventureira, a Outsider será lançada no Brasil no primeiro trimestre de 2018 e deve ser a mais cara da linha. Com a promessa de aposentar o Clio, o novo subcompacto da montadora francesa chega ao mercado brasileiro em três versões: Life, Zen e Intense. Por R$ 29.990, a versão de entrada Life tem airbags frontais e laterais (quatro no total), Isofix, fiação para instalação de rádio, desembaçador do vidro traseiro, ajuste interno dos retrovisores, para-choques pintados, maçanetas e retrovisores pretos, abertura interna do porta-malas, cintos dianteiros com ajuste de altura e encostos de cabeça laterais traseiros. Com isofix e quatro airbags (dois laterais e dois frontais) de série, a versão de entrada é oferecida por R$ 29.990, valor que deve fazer com que os seus concorrentes diretos - o Fiat Mobi (que parte de R$ 33.700) e o Volkswagen Up!

Apesar das pequenas dimensões externas (são 3,68 m de comprimento), o espaço interno é reforçado pela boa distância entre eixos de 2,42 metros.

A versão intermediária acrescenta direção elétrica, ar condicionado, conta-giros, computador de bordo, vidros dianteiros e travas elétricas. Rádio 2-din com Bluetooth é o único opcional. Para reservar o carro, é necessário fazer o pagamento R$ 1.000 com cartão de crédito, na concessionária ou nos sites www.renault.com.br e www.kwid.com.br. Sem ele, o preço deverá ficar nos R$ 34.990 anteriormente mencionados.

Principais itens: retrovisores elétricos, faróis de neblina cromados, Media Nav 2.0, câmera de ré, abertura elétrica do porta-malas, rodas Flexwheel e chave dobrável. O tanque tem apenas 38 litros.

O Kwid brasileiro tem 80% do seu conteúdo composto por peças novas, desenvolvidas pela Renault Tecnologia Américas (RTA), desde a estrutura e características mecânicas, passando por equipamentos de conforto, conectividade e segurança. É mais do que o Captur, com 21,2 cm de vão livre tem 23° de entrada e 31° de saída. O peso é de apenas 790 kg. Ela diz que a suspensão traseira é de eixo rígido - o carro indiano usa eixo de torção na traseira. Será o mesmo propulsor, mas sem sistema de duplo comando de válvulas variável na admissão e no escape, que rende 66 cv de potência (com gasolina) e até 70 cv (com etanol). O consumo divulgado é mais animador: 15,2 km/l com gasolina e 10,5 km/l com etanol em ciclo urbano nos dois casos. A máxima seria de 152 km/h com gasolina e 156 km/h com o combustível vegetal.

O novo compacto será vendido nas cores Orange Ocre, Vermelho Fogo, Branco Marfim, Branco Neige, Prata Étoile e Preto Nacré.

Os primeiros clientes que realizarem a compra do Kwid ganharão a primeira revisão e terão o preço garantido.

Notícias relacionadas: