100% das crianças nascidas no Paraná fizeram o teste do pezinho

Teste do pezinho deve ser ampliado em Manaus

De acordo com a Drª Ana Luíza Ramalho, o teste do pezinho é um dos exames mais importantes para detectar doenças em recém-nascidos.

No Tocantins, a análise do material é realizada pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Araguaína, que é o Serviço de Referência em Triagem Neonatal do Estado habilitado pelo Ministério da Saúde. Também preocupa saber que, entre os nenéns que fazem o teste do pezinho, apenas 20% deles são submetidos ao exame no período ideal: entre o 3º e o 5º dia de vida. "Estas doenças diagnosticadas precocemente podem ser tratadas e controladas, a fim de evitar danos maiores como retardo mental nas crianças e baixa imunidade, que acarreta em infecções de repetições e até mesmo Acidente Vascular cerebral (AVC)", explicou a pediatra. Por sua relevância, o procedimento tem data específica para ser celebrado todo dia 06 de junho, intitulado o Dia Nacional do Teste do Pezinho. Apesar dos avanços na triagem de recém-nascidos, Pernambuco ainda não alcançou a meta do Ministério da Saúde (MS).

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece o Teste do Pezinho para seis doenças: fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doença falciforme, fibrose cística, deficiência de biotinidase e hiperplasia adrenal congênita.

O Ministério da Saúde ressalta que o SUS também garante atendimento com médicos especializados nas seis doenças, além de tratamento adequado e o acompanhamento vitalício da criança que for diagnosticada com alguma das doenças. A iniciativa é voltada para profissionais dos Pontos de Coleta do Teste do Pezinho, Atenção Primária, Atenção à Saúde da Mulher, Criança e Adolescente, além de representante Estadual, Regional e Municipal da Regulação, Educação e Conselho Titular. Em 2016, foram realizados 8.794.291 testes para identificar as doenças, a um custo de R$ 94,2 milhões. A maior parte dos casos foi para doença falciforme e outras hemoglobinopatias: 107 (56,6%).

A rede de acompanhamento e tratamento em Pernambuco ainda contempla o Hospital Barão de Lucena, com assistência para casos de fenilcetonúria e hipotireoidismo congênito.

Para fazer o teste do pezinho nos bebês, os pais ou responsáveis devem levar um documento de identificação com foto, a certidão de nascimento da criança ou declaração de nascido vivo entregue pela maternidade na alta (via amarela) e o comprovante de residência. A logística de transporte das amostras pelos Correios tem contribuído com a redução de tempo entre a coleta e a liberação do resultado. Mas, outro alerta importante além de fazer o teste, é buscar o resultado.

Cor que simboliza tranquilidade e transformação, lilás foi escolhida para emoldurar uma campanha que chama a atenção das famílias e dos profissionais de saúde sobre o primeiro passo para definir o futuro do bebê: o teste do pezinho - exame simples, obrigatório e rápido que deve ser realizado após as primeiras 48 horas do nascimento e até o 5º dia de vida do neném.

Notícias relacionadas: