Vacina contra a gripe será liberada para todos a partir de segunda

Conforme determinação do Ministério da Saúde a partir de segunda-feira dia 05 a vacinação estará liberada para toda à população

Até o momento, 76,7% do público-alvo foi vacinado.

Para atender a demanda destes novos grupos, o governo do Estado informou que o Instituto Butantan, unidade ligada à Secretaria da Saúde e responsável pela produção da vacina, tem disponibilizado doses extras.

A partir desta segunda-feira (5), a vacinação contra a gripe será estendida para toda a população, em todo o Brasil. Mas, até o momento, somente 76,7% do público-alvo foram vacinados. A campanha nacional contra gripe foi prorrogada até 9 de junho para tentar alcançar melhores resultados.

O ministro da pasta, Ricardo Bastos explicou que houve poucos casos por influenza por conta da baixa circulação do vírus e isso diminuiu a procura pela vacina.

Segundo o ministro, das 60 milhões de dose adquiridas ainda restam 10 milhões em todo o país. Ou seja, serão 119,8 mil doses disponibilizadas para a população em geral, já que não haverá envio de mais doses aos municípios.

Na primeira etapa da campanha, haviam sido vacinadas até esta sexta 41,3 milhões de pessoas. Esse total considera todos os grupos com indicação para a vacina, incluindo população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas com comorbidades. "A vacina demora 15 dias para fazer efeito no organismo, por isso o Ministério da Saúde planeja a campanha antes do inverno, período de maior circulação dos vírus da influenza", destacou a coordenadora Nacional do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues. A campanha foi prorrogada para até o dia 9 de junho. "Vale ressaltar que os grupos alvo da campanha são aqueles que apresentam maior risco de desenvolver complicações relacionadas à gripe". E nenhum grupo prioritário atingiu a meta de vacinação.

Os profissionais de saúde devem apresentar a carteira do conselho ou holerite; as gestantes e puérperas: cartão da gestante, laudo médico ou exames com identificação; e os indígenas: cadastro na SESAI.

Os grupos que menos se vacinaram foram as crianças, com 62,3% de cobertura, gestantes, com 62,4%.

Os estados com maior cobertura vacinal são Amapá, com 85,7%, Paraná, com 78,1%, e Santa Catarina, com 77,7%. Já com menor cobertura são os estados de Roraima, Rio de Janeiro e Pará.

A vacina disponibilizada para a temporada 2017 é trivalente e protege dos três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no Hemisfério Sul no último ano - da influenza A, a H1N1 e a H3N2, e a influenza B - seguindo a determinação da Organização Mundial de Saúde.

Notícias relacionadas: