Temer reúne quatro ministros em almoço no Jaburu

Temer reúne quatro ministros em almoço no Jaburu

O PSDB tem a 2ª maior bancada do governo no Congresso, com 46 deputados e 11 senadores (sendo que Aécio Neves (MG) está afastado). "Como vou tratar de transição, se sou membro do governo e apoio o presidente?", questionou Aloysio.

Michel Temer buscou, neste sábado, o socorro do ex-presidente José Sarney, com quem se reuniu por duas horas. O encontro no Palácio do Jaburu durou cerca de três horas e reuniu os ministros Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores), Antônio Imbassahy (Secretaria de Governo), Bruno Araújo (Cidades) e o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen. No domingo (28), o presidente deve se reunir com seus advogados para discutir estratégia jurídica para o julgamento de cassação da chapa presidencial no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que será retomado em 6 de junho.

O ex-presidente José Sarney chegou ao Palácio do Jaburu após o almoço de Temer com os ministros.

O secretário-geral da Presidência, Moreira Franco, chegou depois, por volta das 18h ao Palácio do Jaburu. Sarney tenta articular diretamente o desfecho da crise, com conversas dentro e fora do PMDB. O parlamentar disse que Temer estava "tranquilo". O deputado afirma ter ido ao Jaburu para tratar com o presidente do projeto de convalidação dos incentivos fiscais dos Estados, que a Câmara deve votar na semana que vem. O receio de alguns parlamentares é que, em plena crise política, o presidente não tenha força para aprovar as medidas. "O presidente estava tranquilo".

Pela manhã, governo anunciou um acordo com parlamentares sobre o Programa de Regularização Tributária (PRT), mais conhecido como Refis, que vinha sendo negociado há quatro dias.

Notícias relacionadas: