Chapecoense recebe o Zulia para confirmar classificação na Copa Libertadores

Chape fora da Libertadores devido à utilização de um jogador suspenso

Não há mais chance matemática de alcançar o Nacional-URU, vice-líder da chave com 8 pontos, nem o próprio Lanús-ARG, que foi a 10 pontos após ter a vitória atribuída.

Em um cenário de derrota o time ainda se classifica pelo saldo de gols, isso é possível porque Guaraní (PAR) e Deportes Iquique (CHI) se enfrentam pela vaga restante. O time catarinense recebe o Zulia-VEN na Arena Condá esta terça, às 19h30m, pela última rodada da fase de grupos. A ideia defendida pela Chapecoense é de que o cumprimento da suspensão automática teria se dado na partida válida pela Recopa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, que ocorrera no intervalo entre as duas rodadas da Libertadores, quando o defensor não foi escalado justamente para respeitar a punição.

A Chapecoense foi comunicada pelo quarto árbitro da partida contra o Lanús, pouco antes do apito inicial, que o Luiz Otávio estava punido com três jogos de suspensão e, portanto, não poderia entrar em campo. O técnico Daniel Farías não vai poder contar com o meia César Gómez, expulso diante do Nacional, do Uruguai. Por conta da suspensão, o zagueiro ficou fora da lista de relacionados.

Bittencourt declarou encarar como inusitado o comportamento do delegado da Conmebol no duelo contra a Lanús, na Argentina, pela 5ª rodada do Grupo 6 da Libertadores.

Para a partida de hoje, a Chapecoense já está definida, com: Jandrei; Grolli e Nathan; Apodi e Reinaldo; Andrei Girotto, João Pedro e Luiz Antônio; Rossi, W. Paulista e Arthur Caike. O critério utilizado pela instituição foi todo baseado em cima da defesa escrita protocolada. "Os dois clubes foram comunicados", afirmou a entidade. Nesse mesmo dia em que houve esse contato direto no e-mail do advogado, eles alegam que enviaram também o resultado do julgamento que puniu o atleta com três jogos, mas mandaram para outro e-mail - disse.

Para sua defesa, os catarinenses haviam contratado o experiente advogado Mário Bittencourt, do Fluminense.

Todos os comentários postados no O POVO Online passam por moderação.

Notícias relacionadas: